OCUPAÇÃO PULMÕES TRAZ REFLEXÕES SOBRE O COLAPSO DO MUNDO E DA HUMANIDADE EM DIVERSAS AÇÕES NA OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE
TEATRO

OCUPAÇÃO PULMÕES TRAZ REFLEXÕES SOBRE O COLAPSO DO MUNDO E DA HUMANIDADE EM DIVERSAS AÇÕES NA OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE

Compartilhe

Quando começaram esse projeto em março de 2020, a ideia era fazer uma peça. Porém, com a pandemia, os artistas Martina Gallarza e L.P.Daniel do coletivo A Onça Pintada, tendo a necessidade de adaptar o trabalho para o formato remoto, optaram por criar uma série de experimentos que geraram o Ocupação Pulmões. Agora, com o retorno das atividades presenciais, os trabalhos desenvolvidos ocupam diversos espaços da Oficina Cultural Oswald de Andrade de 18 de abril a 6 de maio, com atividades gratuitas, além de ficarem disponíveis on-line.

Com direção geral de Martina Gallarza e L.P.Daniel, os experimentos contam ainda com a colaboração dos diretores Nadja Naira e Eduardo Ramos; do ator Iuri Saraiva; da escritora, tradutora e dramaturga Luci Collin, demais artistas e convidados do projeto. O público confere os resultados em forma de peça sonora, filme e uma exposição que revela parte do processo de criação e seus desdobramentos, explorando também outros formatos como videoarte, videodança, fotografia, instalação, leitura de texto e performance. 

 Pensar de que modo a nossa conduta como indivíduos, assim como nossas escolhas, impactam o meio ambiente e as relações humanas, foram algumas das reflexões que dispararam o processo de pesquisa. A partir daí os experimentos mergulham em uma série de questões do nosso tempo como o esgotamento dos moldes socioeconômicos vigentes, a relação de opressão que o capital opera sobre a vida e todos, a incomunicabilidade, a incapacidade da humanidade em se autogerir levando em consideração o bem-estar comum, etc. Fazendo também uma reflexão sobre outras possibilidades de coexistência e ação no mundo.

 L.P. Daniel explica que a Ocupação Pulmõesmais do que um corpo temático, traz o público para dentro da pesquisa. “Apesar das obras funcionarem sozinhas e parecerem diferentes entre si, elas estão relacionadas e contam um tipo de história, deixando transparecer aspectos processuais nessa relação. A ideia de tornar estes materiais públicos através de uma mostra, reflete não só as inquietações do nosso processo artístico, mas também nossa visão de como os processos de criação precisam muitas vezes ser totalmente desconstruídos para manterem-se possíveis nesse momento humano de crises político-ideológicas, sanitárias, existenciais, sociais e ambientais”, conclui. 

 Criação em ResidênciaParte dos experimentos que compõem a programação da Ocupação Pulmões, foram gravadas de forma imersiva no Campo das Artes. Complexo idealizado e construído pelo ator Luis Melo em uma Área de Proteção Ambiental, localizada na região dos Campos Gerais. O espaço é voltado para residências artísticas, encontros multidisciplinares e também possui um teatro. Foi o ambiente propício para o trabalho, pela segurança diante da pandemia, com a possibilidade de isolamento e com toda a infraestrutura necessária. 

 Os experimentosA dramaturga Luci Collin esteve no projeto desde sempre, e com a necessidade de adaptações para o ambiente virtual, escreveu especialmente para o experimento_1, o texto inédito da peça sonora v_o_o_i_n_t_e_r_v_i_s_t_o. “A nova dramaturgia não só trouxe as questões centrais propostas pelo projeto inicial como também explorou outras relacionadas, que acabaram por contaminar e impulsionar os demais experimentos”, afirma Martina.

 Experimento_1 – “Numa peça de teatro temos aquilo que é visto e aquilo que é ouvido. A soma destes dois aspectos nos dá a possibilidade de experienciar e sentir a proposição teatral. Mas o que acontece quando o que é visto pelos olhos não está lá e tudo passa a ser visto pelo som? ” Esse é o convite para o público dev_o_o_i_n_t_e_r_v_i_s_t_o. “Nesta peça sonora voa-se para dentro, voa-se para o que do outro pode ser/é movido e (inter)visto. Portanto: vê-se: duas personagens que são som e ritmo em constatações da distância e da proximidade, das perguntas e das respostas sem perguntas, de grandes lembranças e de pequenos esquecimentos, de pequenos achados e grandes perdas e do espanto de não se precisar em nenhum mapa”. A peça com texto de Luci Collin, tem vozes de Martina Gallarza e Iuri Saraiva, orquestradas por L.P.Daniel, com direção de Nadja Naira e participação poética do ator Luis Melo. Além da instalação sonora binaural, o experimento terá escutas coletivas com áudio aberto, performance de leitura do texto e escuta on-line. Elas acontecem respectivamente na galeria, em espaços cênicos da Oswald, e no YouTube das Oficinas Culturais (conferir programação).

 Experimento_2 – Criado por Eduardo Ramos e L.P.Daniel, o filme Eu Só Preciso Viver Um Pouco Mais é uma conversa do teatro com o audiovisual. “Um mundo em miniatura com suas obrigações, caminhos e consequências onde as pessoas seguem em círculos enquanto são impelidas para o futuro. Dois indivíduos presos em uma espécie de ensaio maçante e interminável. Onde não há estreia, somente jogos cênicos automatizados que estão ali para serem compulsoriamente cumpridos”. No elenco, Martina Gallarza e Iuri Saraiva, além da colaboração da escritora Luci Collin com o poema Da Grã Do Grão Manifesto. O trabalho será exibido em sessões presenciais no cineclube da Oswald, e no YouTube das Oficinas Culturais (conferir programação). 

 Experimento_3 – A exposição apresenta trabalhos em formatos diversos, aqui chamados de Micro Experimentos, e que dialogam como desdobramentos dos dois primeiros experimentos do projeto. Revelam “sobras”, rastros e possibilidades futuras das criações, apontando caminhos para que o trabalho continue vivo como uma obra em processo, além de ser uma abertura para borrar as fronteiras que existem entre linguagens. A mostra tem direção de Martina Gallarza e L.P. Daniel e foram criados em colaboração com os artistas Aline Santini, Camila de Melo, Cristiano Belarmino, Diego Dac, Gabriel Gallarza, Iuri Saraiva, Jack Stica, Leekyung Kim, Nadja Naira, Rebeca Bonatto, Rodrigo Florentino, Stephane Coelho e Vinícius Santos. 

 OficinasAlém dos experimentos, a programação também conta com Oficinas que serão ministradas por Eduardo Ramos, Martina Gallarza e Nadja Naira. Os participantes poderão entrar em contato com o processo dos artistas na criação destes trabalhos. O projeto Ocupação Pulmões foi contemplado pela 10ª Edição do Prêmio Zé Renato de Teatro para a cidade de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura.

 Programação 

 Experimento_1 — v_o_o_i_n_t_e_r_v_i_s_t_o sessões escuta coletiva quintas e sextas às 18h30sábados às 18h *sessão de abertura dia 18 de abril às 19h na Sala 7*dias 21, 22 e 23/04 não haverá sessãoLocal: Cineclube

 sessão leitura concerto20 de abril às 19hLocal: GaleriaRetirada de ingresso para sessões de escuta coletiva e leitura concerto no local uma hora antes do início da sessãoPeça sonora disponível em fones de ouvido na galeria durante toda a ocupaçãoCategoria: Peça SonoraClassificação Indicativa: Recomendado para maiores de 14 anos

 Experimento_2- Eu Só Preciso Viver Um Pouco Maissessõessegundas, terças e quartas às 18h quintas e sextas às 20hsábados às 15h*dias 19 e 20 de abril, sessão extra às 20h*dia 21, 22 e 23/04 e 03/05 não haverá sessãoLocal: CineclubeRetirada de ingresso no local uma hora antes do início da sessãoCategoria: FilmeClassificação Indicativa: Recomendado para maiores de 14 anos

 Experimento_3- Exposição Micro Experimentos18 de abril a 06 de maioabertura 18 de abril, às 17h

 

 visitação segunda a sexta-feira, das 10h às 21hsábados, das 11h às 18hLocal: GaleriaCategoria: ExposiçãoClassificação Indicativa: Recomendado para maiores de 14 anos

 OFICINA: EXERCÍCIOS DE LEITURA PARA O TEATRO CONTEMPORÂNEOCoordenação: Nadja NairaDatas: 19 e 20 de abril Horários: das 10h às 13hPúblico alvo: Atrizes e atores Inscreva-se até: 18/4Seleção: por ordem de inscrição, com lista de esperaVagas: 12Indicação: 18 anosAtividade PresencialLocal: Oficina Cultural Oswald de Andrade