Orquestra Petrobras Sinfônica apresenta os concertos “Bohemian Rhapsody” e “Black Album” no Allianz Parque
MÚSICA TEATRO

Orquestra Petrobras Sinfônica apresenta os concertos “Bohemian Rhapsody” e “Black Album” no Allianz Parque

Compartilhe

Final de junho tem dose dupla da Orquestra Petrobras Sinfônica no Allianz Parque, em São Paulo! Após o sucesso do filme “Bohemian Rhapsody” (2018), que mostra a trajetória de Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros da banda Queen, no dia 29 de junho (sábado) a OPES leva para a casa concerto com as principais canções que integram a trilha sonora do longa-metragem. Já no dia 30 (domingo), será o vez do “Black Album”, disco de maior sucesso na trajetória da banda norte-americana Metallica, tomar o palco com seus arranjos sinfônicos.

Bohemian Rhapsody, dia 29/06

Freddie Mercury e seus companheiros Brian May, Roger Taylor e John Deacon mudaram o mundo da música ao formar a banda Queen, durante a década de 1970. Narrando a trajetória de um dos principais grupos de rock da época, desde a sua criação até o falecimento de Mercury, o filme “Bohemian Rhapsody” foi um sucesso de público e crítica, sendo vencedor de quatro estatuetas no Oscar.

Em uma versão sinfônica inédita, com arranjos assinados por Alexandre Caldi, 31 músicos e regência do maestro Felipe Prazeres, a Orquestra Petrobras Sinfônica levará para o palco do Allianz Parque músicas que integram a trilha sonora do longa, como “Bohemian Rhapsody”, canção escrita por Freddie para o disco “A Night at the Opera” (1975); “Love of my life”, que também integra o mesmo álbum e foi interpretada pela banda na primeira edição do Festival Rock in Rio, sendo lembrada como um dos momentos mais marcantes do evento; “Under Pressure”, que marcou a parceria entre o Queen e David Bowie; “We Are the Champions”, considerada a música de maior sucesso da banda; além de “Don’t Stop Me Now”, “We Will Rock You”, entre outras.

Programação

Felipe Prazeres, regente

Another one bites the dust

I want to break free

Love of my life

Under Pressure

Crazy Little Thing Called Love

We Will Rock You

Don’t stop me now

Somebody to Love

Bohemian Rhapsody

We are the Champions

Radio Gaga

The Show Must go On

Keep yourself alive

Now I’m here

Who Wants to live forever

Serviço

Data: 29/06

Horário: 19h (abertura dos portões) | 21h (início do show)

Local: Allianz Parque (Av. Francisco Matarazzo, 1705 – Água Branca, São Paulo – SP)

Ingressos: de R$ 40 a R$ 150

Cadeira VIP – R$ 130 (inteira) e R$ 65 (meia)

Deck VIP – R$ 150 (inteira) e R$ 75 (meia)

Cadeira Premium – R$ 80 (inteira) e R$ 50 (meia)

Camarote – R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)

Vendas: Bilheteria oficial (terça a domingo, das 12h às 20h) ou no site http://www.eventim.com.br/allianzparquehall 

Capacidade: 5.757 pessoas

Classificação etária: 14 anos

Black Album, dia 30/06

Disco de maior sucesso na trajetória da banda norte-americana Metallica, “Black Album” vendeu mais de 40 milhões de cópias ao redor do mundo, e imortalizou faixas como “The Urforgiven”, “Enter Sandman” e “Nothing Else Matters”.

Com regência de Felipe Prazeres e arranjos inéditos de Ricardo Candido, o álbum será interpretado no palco do Allianz Parque na íntegra, por um conjunto de 50 músicos.

O concerto integra a série Álbuns, lançada pela OPES em 2016 e que já homenageou os discos “Dark Side of The Monn”, do Pink Floyd, “Thriller”, de Michael Jackson, e “Ventura”, do Los Hermanos. Ao todo as apresentações, que integram um grande conjunto de iniciativas da Petrobras Sinfônica para popularizar a música clássica e renovar o público do gênero, já reuniram mais de 38 mil pessoas.

A Temporada 2019 da orquestra se divide em três mundos: Clássico, Pop e Urbano. As séries Djanira, Portinari, Armando Prazeres e Na Sala, além do Festival de Câmara, compõem a programação clássica, enquanto projetos como Em Família, que apresenta versões de clássicos infantis, “Álbuns” e “Convidados” fazem parte das ações que buscam reforçar o perfil agregador, democrático e desbravador do grupo de 80 músicos.

Programação

Felipe Prazeres, regente

“Enter Sandman” 

“Sad but True” 

“Holier Than Thou” 

“The Unforgiven” 

“Wherever I May Roam” 

“Don’t Tread on Me” 

“Through the Never” 

“Nothing Else Matters” 

“Of Wolf and Man” 

“The God That Failed” 

“My Friend of Misery” 

“The Struggle Within” 

Serviço

Data: 30/06 (domingo)

Local: Allianz Parque Hall

Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 1705 – Água Branca, São Paulo – SP, 05001-200

Horário: 17h30 (abertura dos portões) | 19h30 (início do show)

Capacidade: 5.757 pessoas

Ingressos: de R$ 50 a R$ 210

Cadeira VIP – R$ 180 (inteira)/ R$ 90 (meia)

Deck VIP – R$ 210 (inteira)/ R$ 105 (meia)

Cadeira Premium – R$ 100 (inteira)/ R$ 50 (meia)

Vendas: Bilheteria oficial (terça a domingo, das 12h às 20h) ou no site http://www.eventim.com.br/allianzparquehall 

Classificação etária: 14 anos

Menores entre 5 e 15 anos de idade, acompanhados do responsável legal. *Sujeito à alteração Judicial.

Acesso para deficientes

Sobre a Orquestra Petrobras Sinfônica

Aos 47 anos, a Orquestra Petrobras Sinfônica se consolida como uma das mais conceituadas do país e ocupa lugar de prestígio entre os maiores conjuntos musicais da América Latina. Criada pelo maestro Armando Prazeres, a orquestra é formada por mais de 80 instrumentistas e tem como diretor artístico e regente titular o maestro Isaac Karabtchevsky, nome mais respeitado no Brasil e consagrado internacionalmente.

Modelo de gestão: A Associação Orquestra Pró Música do Rio de Janeiro, entidade que administra o conjunto, apresenta uma proposta administrativa inovadora, sendo a única orquestra do país gerida por seus próprios músicos.   

Sobre a PETROBRAS: A Petrobras completa 32 anos de patrocínio da Orquestra Petrobras Sinfônica em 2018. Através do Petrobras Cultural, a companhia busca contribuir para o fortalecimento das oportunidades de criação, produção, difusão e fruição da cultura brasileira, para a ampliação do acesso dos cidadãos aos bens culturais e formação de novas plateias. A parceria é essencial para manter a Orquestra Petrobras Sinfônica entre os principais conjuntos da América Latina, sempre desenvolvendo um importante trabalho de democratização da música clássica e de renovação do público do gênero.