MÚSICA TEATRO

FAUSE HATEN REESTREIA LILI MARLENE, UM MUSICAL NO TEATRO EVA HERZ

Compartilhe

Depois de apresentações no Festival Cena Contemporânea de Brasília Fause Haten, artista conhecido na moda brasileira e que vem transpondo as barreiras e os limites disciplinares de seu universo flertando com a performance e o teatro, reestreia LILI MARLENE, UM MUSICAL. A montagem volta ao palco do Teatro Eva Herz a partir de 1º de setembro, sábado às 21 horas.

Um antimusical que utiliza a performance e as novas tecnologias em múltiplas linguagens LILI MARLENE, UM MUSICAL tem texto e letras de Fause Haten e música e arranjos de André Cortada. O espetáculo é o primeiro musical autoral da dupla Haten & Cortada e narra a história de Lili, neto de Marlene, uma grande estrela da Hollywood dos anos 1930, que, rejeitado pelo pai, deixa Berlim na adolescência e passa a estrelar shows em boates de Paris. Hoje, na maturidade, o personagem relata sua biografia, que teve ainda uma passagem como sacerdote de uma igreja nos Estados Unidos.

 

Fause Haten explica que o espetáculo integra uma trilogia, que se completa em 2019 com a estreia de Projeto Lê+Lé (título provisório), montagem que tem como personagem um artista plástico. “Em LILI MARLENE, UM MUSICAL eu narro a vida de um ator transformista e canto as suas dores. No final da performance, eu assumo essas dores como persona, e as aproximo de todos nós. Essa nova temporada é um aquecimento para o novo espetáculo, onde demonstro minha trajetória artística e dramatúrgica e abro espaço para a próxima obra”, diz ele.

 

Antimusical

LILI MARLENE, UM MUSICAL começou a ganhar forma durante o ano de 2016, quando Fause Haten iniciou um processo de pesquisa de material com múltiplas linguagens. O artista mergulhou na pesquisa de corpo onde o risco iminente e o desconforto corporal são usados pra potencializar as próprias emoções e também dos personagens dando forma a um universo dramatúrgico.

 

“Numa primeira fase trabalhei os textos numa escrita tradicional e depois me debrucei sobre aquilo que intitulo ‘escrita em cena’, onde com os personagens na cabeça, fazia performances de improviso para recolher textos e sensações a partir da relação imediata com o público. Algumas dessas performances aconteceram na Galeria Mezanino e na Fábrica do Dr. F. dentro do projeto #ForadaModa, do Sesc Ipiranga”, conta ele.

 

Com todo o material escrito e organizado, Fause reuniu sua banda sob o comando de André Cortada e partiram para as composições e os arranjos musicais. “É quase um antimusical, com muita guitarra pesada, efeitos cênicos desconfortantes e uso de histórias não tão fofas, como os musicais costumam ter. As letras foram criadas por mim, mas o André me ajudou a trazer uma unidade para texto e música”.

 

Para roteiro:

LILI MARLNE, UM MUSICAL – de 1º a 30 de setembro, sábados às 21 horas e domingos às 19 horas, no Teatro Eva Herz. Direção, Texto e Letras – Fause Haten. Elenco – Fause Haten, Andre Cortada, Gabriel Conti e China Cunha. Músicas, Direção Musical e Arranjos – André Cortada. Direção de Movimento – Luis Ferron. Assistente de Direção – Richard Luiz. Iluminação – Caetano Vilela. Figurino e Cenário – Fause Haten. Fotos, Vídeos, Direção de Fotografia e Arte – Paulo Cabral. Edição de Vídeos – Carlos Amorim. Assessoria em Vídeo Cenário – André Hã. Consultoria Dramatúrgica – Claudia Hamra. Duração – 80 minutos. Recomendado para maiores de 14 anos.Ingressos – R$ R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia- entrada) a venda pelo site www.ingressorapido.com.br.

TEATRO EVA HERZ – Avenida Paulista, 2073 (Livraria Cultura – Conjunto Nacional) – Bela Vista. Informações – (11) 3170-4059. Bilheteria – Terça a sábado, das 14 horas às 21 horas e domingos das 12 horas às 19 horas. Capacidade – 168 lugares.www.teatroevaherz.com.br