Banda Mirim estreia novo espetáculo musical dia 10 de novembro no Sesc Santana

10 Comments

Em seu nono musical, a premiada Banda Mirim mistura elementos de várias tradições para narrar a história do jovem príncipe Sidarta Gautama, que há 2500 anos abandonou os luxos do palácio para conhecer o mundo real e alcançou a iluminação após uma profunda jornada de autoconhecimento.

Com dramaturgia e direção de Marcelo Romagnoli e direção musical de Tata FernandesBUDA estreia no dia 10 de novembro, sexta-feira, às 20h, no Sesc Santana. A temporada segue até 17 de dezembro, com sessões às sextas e aos sábados, às 20h e aos domingos, às 18h. O musical é recomendado para toda a família.

Com onze artistas em cena e música ao vivo tocada em cerca de 30 instrumentos de várias origens, o elenco conta com Alexandre FariaCláudia MissuraEdu MantovaniLelena AnhaiaLuciana AraújoNina BlauthNô StopaOlívio Filho,Simone JulianTata Fernandes e Thiago Amaral, que mostram o resultado de 3 anos de pesquisa.

“Figura emblemática principalmente para a cultura oriental, o desafio de superação do jovem Sidarta até alcançar a Iluminação e transformar-se em Buda é também um profundo ritual de passagem, pelo qual todos nós passamos durante a vida”, fala o diretor Marcelo Romagnoli.

Segundo a tradição, Sidarta foi concebido pelo Espírito da Verdade, que desceu à  Terra sob a forma de elefante branco. Gurus previram seu destino, mas seu pai, o Rei Sudodana, queria que o filho seguisse seus passos e durante 29 anos escondeu de Sidarta o sofrimento e as misérias do mundo. Confinado pelos muros do palácio, desfrutou então de uma infância e adolescência de prazeres intermináveis.

Certa noite, porém, sua grande descoberta tem início quando foge para conhecer a cidade, o lado real da vida. A dura realidade da existência, marcada pela velhice, doença e morte fazem Sidarta mudar totalmente seu pensamento. O encontro com o Outro é o começo do encontro consigo mesmo. Naquele momento, decide cortar os cabelos, vestir-se com os trapos do desapego e partir em busca de um caminho que acabe com a eterna roda do sofrimento humano.

Debaixo da famosa árvore baniana, medita até encontrar a Verdade, enfrentando as tentações de Mara, o demônio dos desejos. Finalmente vence a própria mente e encontra a Iluminação, transformando-se então em um Buda, “o homem que despertou”.

Numa sociedade contemporânea cada vez mais individualista e solitária, a lenda do príncipe da pobreza ganha força especial, mostrando que depois de tantos séculos sua mensagem ainda é urgente.

A encenação

O texto de Marcelo Romagnoli busca inspiração em clássicos da literatura oriental, principalmente no Damapada, um compêndio de versos que trata dos ensinamentos e da prática budista, para criar uma dramaturgia leve e ágil, recheada de filosofia e de humor. O espetáculo não faz nenhuma apologia de ordem espiritual. Concentra-se, antes de tudo, em potencializar os aspectos da aventura humana de Sidarta, criando várias identificações com o espectador atual, de todas as idades.

Estão presentes na encenação influências da cultura popular brasileira, como o Caboclinho e o Reisado, e do Bollywood, as modernas danças da Índia. Outra influência importante para a encenação é o conceito do ator-narrador, proposto pelo teatro do diretor inglês Peter Brook, e a tradição oral africana, representada pela figura dos griots, contadores populares de histórias na África Ocidental.

A direção musical é da compositora e cantora Tata Fernandes. Com músicas inéditas e uma intensa pesquisa sonora para a trilha ao vivo, que mescla ritmos afros, orientais e nordestinos, a Banda Mirim canta e toca em cena mais de 30 instrumentos diferentes, entre uma variada percussão, sopros, sanfona, violão, kalimba, guitarra, viola e eletrônicos, como wave drum, criando um espetáculo que envolve toda a família.

O cenário, assinado por Marisa Bentivegna, recria o ambiente misterioso das florestas indianas e dialoga com a beleza árida das aldeias africanas, utilizando centenas de varas de vime e esteiras de junco.

O forte visual do cenário dialoga com os figurinos criados por Thiago Amaral, que propõe um mix da tradição hindu com a cultura pop, usando muitas cores, acessórios e sobreposições.

Processo de criação

Desde que o projeto “Buda – Cadernos de Pesquisa” foi selecionado pela 26ª edição do Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo em 2015, a Banda Mirim vem pesquisando o universo e a vida de Sidarta Gautama, sobretudo em sua juventude.

Esse laboratório contou com uma coleta de histórias reais por meio de visitas que os artistas fizeram a abrigos de crianças abandonadas, casas de repouso para idosos em situação de vulnerabilidade social e centros de acolhimento para a população de rua e refugiados. Assim como o Buda, a companhia procurou deixar o conforto de sua sede para conhecer e vivenciar de perto as mazelas humanas contemporâneas.

A partir dessa experiência, foram compostas canções como Vai Encarar, que traduz as sensações dos atores-narradores nesse processo, e É o Bicho, que representa o encontro de Sidarta com a doença. A ideia da montagem é convidar os espectadores a pensar sobre o respeito à diversidade, a prática da tolerância e a vivência da cidadania.

O primeiro resultado do processo criativo foi o show Banda Mirim Canta Buda, apresentado no Sesc Consolação, em 2016, em comemoração ao dia das crianças. Esse espetáculo contou com a participação especial dos cantores Chico César, Anelis Assumpção e Arícia Mess.

O processo criativo também foi registrado no documentário Banda Mirim Doc # 1 | Notas De Uma Pesquisa (disponível emhttps://youtu.be/vAzY-k0EiAA) e no segundo volume da  Revista Banda Mirim, com o título # 2 | Notas De Uma Pesquisa.

Oficinas abertas

Além da temporada de estreia de Buda, os artistas do coletivo apresentam algumas atividades de formação. Informações e inscrições na Central de Atendimento do Sesc Santana.

Oficina Bollywood Cosmic Dance, com os atores Thiago Amaral e Luciana Araújo

Quando: 24/11, das 14h às 17h

Oficina Algum ator narrador, com a atriz Juliana Jardim

Quando: 1º/12, das 14h às 17h

 

Oficina Oriente, Índia e Músicas do Mundo, com o acordeonista Gabriel Levy

Quando: 08/12, das 14h às 17h

 Oficina Ritmos afrobrasileiros, com o percussionista Ari Colares

Quando: 15/12, das 14h às 17h

Mesa de debate Direitos humanos, com profissionais que trabalham com adultos e idosos, crianças e adolescentes, população em situação de rua e imigrantes refugiados.

Quando: 06/12, às 20h

 Sobre a Banda Mirim

A premiada Banda Mirim é especialista em criar espetáculos que mesclam teatro, música e circo para crianças e jovens. O coletivo é formado pelos artistas, Alexandre Faria, Cláudia Missura, Edu Mantovani, Lelena Anhaia, Marcelo Romagnoli, Marisa Bentivegna, Nina Blauth, Nô Stopa, Olívio Filho, Simone Julian e Tata Fernandes.

O repertório do grupo conta com os musicais Felizardo (2004); O Menino Teresa (2007), que foi transformado em um programa da TV Cultura e em uma série de oito episódios publicadas no suplemento infantil da Folha de S.Paulo; Sapecado(2008), eleito o melhor espetáculo infantil pelo Guia Folha e pela revista VEJA; Espoleta (2010), que também ganhou um especial televisivo na mesma emissora e foi reconhecido pelos mesmos veículos impressos; Rádio Show (2011); A Criança Mais Velha do Mundo (2011), O Fantasma do Som (2013) e Festa (2014).

Ao longo de seus 13 anos de trajetória, Banda Mirim realizou aproximadamente 900 apresentações (para cerca de 200 mil espectadores) e cinco mostras de repertório, além de lançar quatro CDs, cinco DVDs, três livros e duas revistas. Entre os prêmios recebidos, estão cinco troféus da APCA, quatro da FEMSA, um Prêmio Governador do Estado de São Paulo e um da Cooperativa Paulista de Teatro.

Sinopse BUDA

A história mítica do príncipe Sidarta, que há 2.500 anos alcançou a Iluminação e se tornou Buda, é apresentada com música ao vivo pelos 11 artistas-narradores da premiada Banda Mirim. O musical, fruto de três anos de pesquisa, trata com humor e leveza sobre o despertar para o outro, a superação do pensamento e a busca pelo autoconhecimento.

Ficha técnica:

Dramaturgia e direção: Marcelo Romagnoli. Direção musical: Tata Fernandes. Elenco: Alexandre Faria, Cláudia Missura, Edu Mantovani, Lelena Anhaia, Nina Blauth, Nô Stopa, Olívio Filho, Simone Julian e Tata Fernandes. Atores convidados e figurino: Luciana Araújo e Thiago Amaral. Direção de arte, cenário e iluminação: Marisa Bentivegna. Assessoria de imprensa: Adriana Balsanelli.Produção: Andrea Pedro.

Serviço:

BUDA – Estreia dia 10 de novembro, sexta-feira, às 20h, no Sesc Santana.

Temporada: às sextas e aos sábados, às 20h. Aos domingos, às 18h. Até 17 de dezembro

Ingressos: R$17 (inteira), R$8,50 (meia-entrada) e R$5 (credencial plena) e grátis para menores de 12 anos. Gênero Musical.Classificação etária: Livre para todas as idades. Duração: 70 minutos

SESC SANTANA – Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana. Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal: sescsp.org.br. Capacidade: 330 lugares. Tem acesso para deficientes, ar condicionado e estacionamento (de R$7,50 a R$15 período do espetáculo). Funcionamento da bilheteria: de terça a sexta, das 9h às 21h, aos sábados, das 10h às 21h, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h45. Aceitam-se cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard e Diners Club International) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro, Redeshop e Cheque Eletrônico). Ingressos podem ser adquiridos em todas as unidades do Sesc.

Compartilhe!

10 Reply to “Banda Mirim estreia novo espetáculo musical dia 10 de novembro no Sesc Santana”

  1. whoah this weblog is excellent i love reading your articles. Keep up the great work! You understand, lots of people are looking around for this info, you can aid them greatly.

  2. Howdy, i read your blog from time to time and i own a
    similar one and i was just wondering if you get a lot of spam remarks?
    If so how do you reduce it, any plugin or anything you can suggest?

    I get so much lately it’s driving me insane so any
    help is very much appreciated.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *